Análise OSX – 3T20

Conforme pedido, segue uma análise da OSX (OSXB3), antes de começar é importante que eu exponha meus vieses e pré-julgamentos, como se segue: não creio na viabilidade da empresa à longo prazo, não tenho ações da empresa, ela foi escolhida para a análise por solicitação de colegas do Guiainvest.

Lucros da empresa

A empresa não dá lucro, pelo contrário, está apresentando um prejuízo contábil de 25 reais por ação ai trimestre, isso é mais que o valor que as ações OSX estão cotadas hoje a 24,88

 Portanto, em questão de geração de lucro, a OSX ainda não conseguiu obter, estando à sucessivos trimestres sem gerar lucro líquido contábil.

Cabe ressaltar que o item que mais tem peso na DRE são as despesas gerais e administrativas, que excedem a receita líquida da empresa, o item em maior peso dentro desta conta é o de Depreciação e Amortização.

Como lucro contábil é diferente de geração de caixa devido a despesas que não afetam o caixa, é importante analisar também a demonstração de fluxo de caixa.

Apesar da empresa gerar algum caixa operacional, ele é muito pequeno, sendo uma fração mínima da receita da empresa, o que não cobre o prejuízo contábil da empresa.

Análise do Capital de giro 3T20

A empresa tem um ativo circulante de 14.937 mil, e um passivo circulante de 513.263 – o que resulta em um índice de liquidez corrente de 0,02 ou 2,91% – quando uma empresa para ser considerada saudável deve ter um índice maior que 1 (100%), neste sentido, a OSX está dentro do que chamamos na contabilidade de insolvência técnica, onde a empresa corre o risco de falir no curto prazo, ou seja, é um risco na continuidade das operações.

A empresa terá que, dentro de um prazo de um ano, recorrer a empréstimos e financiamentos pela ordem de 498.326 mil, incorrendo dívidas de longo prazo para pagar as dívidas de curto prazo, já que os valores gerados nas operações em 9 meses corresponderam 371 mil reais, como ela pagará mais de 400 milhões em dívidas a vencer dentro do próximo ano? ou seja, trata-se aqui de chutar a bola para frente, emitindo dívida de longo prazo para pagar dívida de curto prazo, pagando um cartão de crédito com o outro, é quase o que o governo federal faz, com a diferença que a OSX não tem uma impressora de dinheiro.

Rentabilidade e patrimônio líquido

Os indicadores de rentabilidade estão todos negativos, com destaque para o ROA anual em -24,71% ou seja, em 5 anos os retornos negativos acumulados ultrapassarão o ativo total.

Cabe ressaltar que o patrimônio líquido da empresa já é negativo em 4.828.999 mil (ou seja, mais de 4 bilhões de patrimônio negativo) – valor que supera inclusive o ativo total no 3T20, e isso resulta em um valor patrimonial por ação negativo em mais de 1500 reais!!! porque alguém pagaria 20 reais numa ação cujo único patrimônio que cabe aos acionistas é uma dívida de 1500?

Conclusão

A conclusão é de que a empresa não é viável para longo prazo, e sua recente alta na bolsa se deve a pura especulação, talvez até mesmo do próprio Eike Batista, que já tem um histórico de ter pintado e bordado na bolsa, passando por cima de muitas leis e lesando muitos acionistas.

Fique longe da empresa em questão, ela pode desabar tão rápido quanto subiu, e quando isso acontecer, você não vai querer estar com esta batata quente na mão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *